Inauguração da Passarela

09/06/2017

No dia 12 de maio, às 10h, foi inaugurada a Passarela Revitalizada, com a área de 365,93m2, com foco na humanização do ambiente.

Inauguração da Passarela

No dia 12 de maio, às 10h, foi inaugurada a Passarela Revitalizada, com a área de 365,93m2, com foco na humanização do ambiente. A Passarela é uma área com fluxo diário intenso de pessoas, uma vez que interliga os corredores central e de serviços para a circulação de clientes externos, pacientes, profissionais do Hospital e da Universidade, bem como de alunos e residentes dos diversos cursos.
Como um gesto de gratidão, a Sociedade Campineira de Educação e Instrução (SCEI), mantenedora do Hospital e o próprio Hospital da PUC-Campinas homenagearam, gentilmente, o médico neurocirurgião Roque José Balbo (em memória), o qual foi superintendente do Hospital e diretor da Faculdade de Ciências Médicas da PUC-Campinas.
Na inauguração estavam presentes os familiares do homenageado: Francisca Maria Balbo Messias (irmã); Geraldo Bolsonaro Messias (cunhado); Patrícia Balbo (filha) e Luciana Balbo Portella (filha). “Fiquei muito feliz e emocionada por terem se lembrado dele”, diz a irmã, Sra. Francisca Maria.
Estavam presentes também para o descerramento da placa o vice-presidente da SCEI, Sebastião Carlos Biasi, o superintendente do Hospital, Antônio Celso de Moraes, os neurocirurgiões e neurologistas, além de profissionais do Hospital e do Centro de Ciências da Vida (CCV) da Universidade. 
A elaboração do projeto e a execução da obra estrutural foram realizadas pelos profissionais das Gerências de Hotelaria, Operações e de Engenharia, contando com o empenho do Serviço de Compras.

 

Roque José Balbo (1928-2004)
Nasceu em 19 de junho de 1928, em Campinas, onde completou seus estudos básicos. Sua vocação humanitária o levou a cursar a Faculdade Medicina da Universidade de São Paulo, concluída em 1953, seguida de sua formação neurocirúrgica na Escola Paulista de Medicina (1955 a 1957) sob a orientação do Prof. Dr. Aloysio de Mattos Pimenta e onde foi convidado a exercer o cargo de Professor Assistente da Disciplina de Neurocirurgia, de 1964 a 1967, quando definitivamente fixou residência em Campinas.
Apesar de uma agenda cirúrgica extremamente movimentada em sua clínica e sua dedicação aos seus pacientes, teve uma intensa atividade acadêmica como Professor Assistente na Unicamp, de 1966 a 1970, e Professor Adjunto da PUC-Campinas, onde foi Superintendente do Hospital da PUC-Campinas e Diretor da Faculdade de Ciências Médicas até sua aposentadoria em 1998.
Formou mais de 50 residentes que se espalharam pelo país e alguns no exterior, os quais chegaram ao topo da carreira como professores titulares.
Conhecido como extremamente exigente nas atividades diuturnas, tanto de si como dos que consigo trabalhavam, era extremamente agradável e intelectualmente estimulante em sua convivência diária e, juntamente com Vera Gomes Júlio Balbo, sua esposa durante 50 anos, anfitriões maravilhosos. Deixou ainda três filhos e 4 netos.

  • Compartilhe:

posso ajudar?